barra surf

Lançamento de ferramenta de previsão de ondas

f1 screen hpO Instituto Hidrográfico em parceria com a Federação Portuguesa de Surf, lançou uma aplicação de previsão das condições para a prática do surf, em várias praias da costa portuguesa intitulada “Qual é a tua onda?”. Uma aplicação que nasce do protocolo assinado pelo presidente da FPS, Guilherme Bastos, e pelo director do IH, Contra-Almirante Silva Ribeiro.

A ferramenta apresentada é capaz de rivalizar com as mais conhecidas internacionalmente, com a vantagem de ser projectada em Portugal e com enorme detalhe nas praias portuguesas, acrescentando aos dados usualmente encontrados neste tipo de ferramenta (tamanho, direcção e período da ondulação e direcção e intensidade do vento), a batimetria da costa portuguesa registada na base de dados do IH, fornecendo um retrato pormenorizado das ondas em cada "spot".
Isto foi particularmente útil aquando da 2ª etapa do Nacional Open (Liga Moche), que decorreu no Porto, tendo a organização decidido a mudança do local de prova da praia de Matosinhos para a de Leça com o auxílio dos dados fornecidos por esta aplicação.
O presidente da FPS, Guilherme Bastos, congratulou-se com a inicativa: "A assinatura deste protocolo é importante para nós pois precisamos destas ferramentas para trabalho diário. Normalmente, baseamo-nos em sites internacionais mas agora podemos ter uma ferramenta nacional que supera, até, em alguns aspectos, os sites estrangeiros.
Relativamente à importância desta ferramenta em provas nacionais e internacionais e o seu impacto na economia, basta referir que no
Mundial de Peniche há estudos que estimam que os turistas estrangeiros gastam cerca de um milhão de euros por dia na economia local. Ora, se a prova decorrer no décimo dia do período de espera e não no segundo, são 10 milhões de euros. São pequenos pormenores que atestam bem o impacto económico do surf e que pode ser influenciado pela capacidade de prever as condições para a prova."
Por sua vez, o Contra-Almirante Silva Ribeiro, responsável do IH explicou a razão de ser deste protocolo: "O IH procura tirar partido da maior base de dados para aplicações económicas, militares, desportivas ou de investigação científica. Este site é mais uma iniciativa de abertura ao exterior e um reflexo do trabalho de serviço público que esta instituição procura promover."
Para aceder a esta aplicação, basta visitar a página do IH em www.hidrografico.pt